Rotina…

16 10 2008

Ontem, como todas as terças, dormi na roça-chata. Depois de uma noite ótima, não acordamos para a aula de IPC e dormimos mais um pouquinho (pelo menos eu dormi como uma pedra). Depois de mto tempo dormindo: acordei, ajudei a XX a lavar roupa, fui comprar coisas para o almoço, fiz molho branco e por ultimo acabei fazendo algo absurdo… comi couve flor!!! Eu sei que pode parecer absurda a idéia de comer aquele negócio estranho que é meio planta meio sei lá o que (não, nunca como nenhum vegetal), mas para deixar a XX feliz não custa nada né? E no final ainda acabei gostando da florzinha porem estou me adaptando aos poucos neste novo mundo, conversamos sobre nossos assuntos religiosos, resolvemos que alguns domingos irei falar sobre Deus pra ela, e tentar com carinho explicar e a resolver algumas diferenças entre a gente…

Finalmente hora de ir pra Aula de física, a professora ia dar a vista de prova e eu estava bastante nervoso, estava torcendo muito para que a XX fosse bem, é obvio que eu queria ir bem tbm, mas me preocupo mto mais com a nota dela porque ela sempre é mais ligada com esse negócio de ter notas altas e tudo mais. No final, depois da professora resolver todos exercicios, demorando 5 horas ( um pouco menos) em cada,  ela entregou as provas, XX estava pseudo feliz com sua nota (6), ja que só 8 alunos tiraram nota maior que 5, porém, quando ela perguntou a minha nota (8), foi o suficiente para cara dela mudar drasticamente,de um pseudo sorrisinho, para uma cara de va se f**** infeliz, logo após a cara ela soltou todos os xingamentos do mundo, devolveu a prova pra professora, foi embora da sala, pegou carona e sumiu do mapa (se bem que onde a gente está ja é sumido do mapa). eu fiquei no ponto de carona por um tempinho esperando alguem passar, e enquanto isso a outra menina conversava comigo:

-E aí ta assim porque? (eu estava com a maior cara de bunda do mundo por motivos óbvios) foi muito mal na prova de física, a professora fica fazendo maior terror, e se bem que é verdade todo mundo vai , mal acontece, mas na p2 todo mundo tira 10, mas na p1 todo mundo zera e bla bla bla bla bla bla

-Tirei 8… e você?

é todo mundo vai mal menos voce, e nao tem carona e blablabla

até que finalmente parou alguem e eu pude ir embora e encerrar o assunto, chegando na República da XX , abriram a porta pra mim, e a XX continuava put****** comigo. daí eu lembrei ela, que se ela quisesse terminar ela podia, pois a gente tinha conversado (em um passado não muito remoto) que se a gente brigasse denovo terminaríamos  no final ela não queria falar comigo de jeito nenhum. resolvi sair da republica e esperar minha carona para casa no portão (todo dia minha mãe passa la e me traz para a roça pseudo-legal). Nisso ela pede a chave da casa pra mim ( o que eu não tinha sequer pegado), não passa mto tempo e ela volta , e dessa vez com uma faca na mão… agora imaginem:
Uma menina com ódio de vc, achando que vc perdeu a chave dela,  chega perto de vc com uma faca na mão, pronto nem precisa nem pensar nada, morri ali mesmo, no outro dia estaria saindo no jornal: “Menina revoltada com seu 6 na prova quebra faca tentando matar o namorado (afinal nenhuma faca daquela republica presta)”

mas voltando… ela pega e fala abre a porta do meu quarto pra mim, ela morrendo de odio de mim ainda vem me pedir pra abrir a porta do quarto com uma faca. Mas como não perco tempo pra ficar perto dela e fazer as pazes corri para abrir a porta. Mas não foi tão facil assim… Depois de  usar 5 facas diferentes, um grampo e toda força que eu tinha…

…a porta não abriu, mas ainda persisti não ia desistir da maldita porta, e depois de muita força acabei quebrando a porta, o que me ajudou a abrir a porta, e no final adivinhem. La estava a chave ,dentro da bolsa dela e eu voltei pra rua  -.-

Depois de um certo tempo ela voltou e levou umas bermudas minhas que havia deixado, o copinho de danone que eu roubei de uma menina da rep dela. e ficou sentada e falamos que iamos terminar e eu não queria e ela me amava, mas tinha que terminar, pq tinha que ser assim e a unica coisa que eu queria ouvir era, desculpas vc não fez nada! só isso… mas depois desse vai, não vai, minha mãe chegou. conversamos um pouco mais e no final ela não resistiu aos meus encantos e me agarrou ali no meio de tudo e todos…

E é essa a rotina, no final tudo sempre termina feliz *–*

XY

Anúncios

Ações

Information

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: